Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Poema: A CALL CENTER IN SÃO JOÃO DEL-REI

quero falar sobre este lugar sobre o teto que me acolhe
há tanto tempo
das coisas que não vejo
enquanto a vida acontece lá fora
enquanto o sol acorda
e te aquece e assim como hoje
lá fora a partir das 18h anoitece
quero te contar
dos dias que engolem
minha juventude nessa cadeira
giratória beirando abismos e mais abismos
sob um teto frágil que nunca cai
quero falar da
vida que passa e
eu não vejo
enquanto o tumulto sufoca o seu caminhar
então existe uma janela que
acolhe meus sonhos e uma montanha se reflete nos
vidros de uma estrutura arquitetônica colossal
quero entender o
seu estar aí do lado de fora se
rapidamente
eu fechar os olhos por alguns segundos
quero imaginar o movimento do dia
a cor da vida se
por um acaso
alguém abrir essa porta.

Poema: O jogador

E se o corpo não valer tanto quanto a alma?